Olhar de Cinema: Diversidade de Corpos

Stephania Amaral* Os longas da Mostra Competitiva selecionados pela curadoria do Festival Olhar de Cinema têm em comum o valor à diversidade dos corpos retratados, que em alguma medida lidam com isolamento ou invisibilidade social. O roteiro de Um filme dramático, de Eric Baudelaire, foi elaborado em conjunto por crianças francesas que contam sua rotina,…

9º Olhar de Cinema: Por Onde Voam as Feiticeiras?

“De uma forma inteligente, os diretores procuram contextos e conexões com o que está ocorrendo fora de seu epicentro, utilizando na montagem cenas de violência policial e passeatas pela igualdade de gênero não só do Brasil, como em outros países – lembrando que a inquietação por novos valores é universal. E cabe à intelectual norte-americana…

9º Olhar de Cinema: A Metamorfose dos Pássaros

“Ao transformar a trajetória de uma família comum em um exemplar de como o cinema pode ser um espaço (e ferramenta) de acolhimento, Vasconcelos entrega uma análise vívida e pessoal sobre como é importante acessar nossa ancestralidade e herança familiar para compreender e unir-se ainda mais àqueles que dividem essa jornada. Através do duplo olhar…

9º Olhar de Cinema: Mostra Competitiva

Los Lobos Boa parte da narrativa retrata o confinamento e a solidão dos meninos, brincando um com o outro e espiando a vida lá fora. Neste jogo interior/exterior, o filme equilibra uma notável tensão dramática, criando expectativas sobre a incursão deste mundo externo na vida dos meninos, este território por ora proibido e que encerra…

9º Olhar de Cinema: Muitos olhares

MOSTRA NOVOS OLHARES Agora Com tantas expressões artísticas em cena – poesia, canção, pintura, música, coreografia e outras – revelando-se pela dor, Agora fica como um (histórico) documento instigante a respeito do significou estar em dezembro de 2018 no Brasil com a compreensão do que nos aguardava.Por Luiz Joaquim Letra Maiúscula Por sua vez, os…

9º Olhar de Cinema: Algumas visões

MOSTRA FOCO Vento Seco O drama de uma existência homossexual nunca é ignorado – há menções a um assassinato homofóbico, há medo de assumir um romance gay, há a possibilidade da violência não fetichizada sempre à espreita, naquela cidade de interior. Mas o que predomina é a ternura entre os personagens, e ninguém parece minimante…