No banco de trás da História

Paulo Henrique Silva* Cada vez mais a ideia de documentário como algo que, obrigatoriamente, precisa “informar”, como uma grande reportagem, reverenciando principalmente nomes e fatos históricos, do passado e do presente, vem sendo substituída por um caminho oposto: o de “não informar”, privando o espectador de elementos caros ao jornalismo, que, em tese, tem como…