Do arquivo ao filme: sobre Já visto, jamais visto

Patrícia Mourão* Nós somos desertos, mas povoados de tribos, faunas e floras passamos nosso tempo a arrumar essas tribos, a dispô-las de outro modo, a eliminar algumas delas, a fazer prosperar outras. E todos esses povoados, todas essas multidões não impedem o deserto, que é nossa própria ascese; ao contrário, elas o habitam, passam por…

Cinema irrelevante: Uma análise do cinema nacional a partir das percepções de Jean-Claude Bernardet

Por Ivonete Pinto*, originalmente publicado na revista Teorema em dezembro de 2012 Dar conta do pensamento de Jean-Claude Bernardet é tão difícil quanto abarcar a obra de Paulo Emilio Salles Gomes. Os dois, que foram companheiros na USP, UnB e Cinemateca de São Paulo, possivelmente são as figuras mais equivalentes da crítica quando se trata…

Dossiê Holy Motors, de Leos Carax

Após um hiato de 13 anos, a obra de Leos Carax volta a estar em evidência. Holy Motors, seu quinto longa-metragem, estreou no Brasil em 30 de novembro, um mês após o CineBH realizar uma retrospectiva integral de seus filmes. A partir desta quarta-feira (12/12), a Cinemateca Brasileira em São Paulo também exibe os trabalhos…

Dossiê/Balanço para a 36ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo + Textos de Jurados da Abraccine

Dossiê/Balanço para a 36ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo Aqui, alguns balanços mais amplos, sem restrições, de filmes, questões, “pacotes” da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. FACES EX-SOCIALISTAS NA MOSTRA Por Ivonete Pinto Considerando a impossibilidade de se fazer um balanço abrangente da 36ª Mostra, tal o seu tamanho, optamos aqui…

Dossiê CineOP – Parte I: Os Irmãos Farias

Roberto Farias, o diretor Na transição para o Cinema Novo, Roberto Farias por Paulo Henrique da Silva, especial para o Blog Abraccine* Hoje, com a proliferação de faculdades e cursos de cinema, é cada vez mais difícil encontrar um cineasta mais intuitivo, que aprendeu o ofício na prática. Esse ponto de virada entre a formação…