Traduções

A Abraccine, como forma de incentivar a leitura de textos fundamentais para o exercício da atividade da crítica, passa a publicar mensalmente artigos inéditos em português, em traduções  realizadas exclusivamente por associados/as da entidade.  Estas traduções visam também um diálogo com a produção acadêmica, com isto alargando a abrangência de interesse dos leitores do site e contribuindo para a formação de uma nova  geração na crítica.

Texto 05 Do festival considerado como uma ordem
De: André Bazin
Tradução: Adriano Garrett

Texto 04 – Jean-Luc Godard e a crítica do tempo histórico
De: Antoine de Baecque
Tradução: Humberto Pereira da Silva

Texto 3 – Chantal Akerman – Deus descansou, mas nós não
De: Jérôme Momcilovic
Tradução: Ivonete Pinto

Texto 02: Quando a mídia se torna gerenciável
Streaming, pesquisa de filmes e o Multiplex Celestial

De: David Bordwell
Tradução: Renato Cabral

Texto 01: Reivindicando os Estudos de Filme e Mídia Pretos*.
De: Racquel J. Gates e Michael Boyce Gillespie
Tradução: Tradução: Kênia Freitas.
Interlocução na tradução: Heitor Augusto

* “Publicado originalmente em: GATES, Racquel J.; GILLESPIE, Michael Boyce. “Reclaiming Black Film and Media Studies”. Film Quarterly, Spring 2019, Volume 72, Issue 3, pp. 13-15, pelos Regents of the University of California. Publicado pela University of California Press.Os direitos foram cedidos para uso exclusivo com fins educacionais. Caso tenha interesse em acessá-lo com essa finalidade, por favor, entre em contato pelo email: abraccine@gmail.com”