Clara e a resistência

Ângela Prysthon* Uma das recorrências mais marcantes do cinema de Kleber Mendonça Filho é a tentativa de ruptura com certo padrão de caracterização regional que tenderia ao folclórico e ao caricatural. Ainda que apareçam a “cor local”, o sotaque, a crônica urbana recifense, seus filmes evitam a celebração efusiva dos tipos regionais, o determinismo naturalista…

Uma mulher, suas memórias e o dever de resistir

Luciana Veras* “Aquarius é um filme sobre memória e sobre história, que não são muito valorizadas na nossa cultura”, define o realizador pernambucano Kleber Mendonça Filho. É, portanto, do acúmulo e da ação do tempo e das camadas de significados das lembranças – de uma mulher e seus objetos, de um apartamento, de uma cidade…

De onde vêm os filmes?

Levantamento inédito e exclusivo realizado especialmente para a Abraccine inaugura nova seção do nosso site, dedicada ao Mercado Exibidor Celso Sabadin* A partir daquele famoso livrinho “De onde vêm os Bebês”, que há gerações vem ajudando papais e mamães e falar sobre sexo e procriação com seus filhos pequenos, certo dia me perguntei: “De onde…

Do arquivo ao filme: sobre Já visto, jamais visto

Patrícia Mourão* Nós somos desertos, mas povoados de tribos, faunas e floras passamos nosso tempo a arrumar essas tribos, a dispô-las de outro modo, a eliminar algumas delas, a fazer prosperar outras. E todos esses povoados, todas essas multidões não impedem o deserto, que é nossa própria ascese; ao contrário, elas o habitam, passam por…

Serras da Desordem

Ricardo Calil O assombro causado pela primeira exibição de “Serras da Desordem”, na Mostra de Cinema de Tiradentes de 2006, é inesquecível. Os espectadores saíram da sessão parecendo mais desnorteados que Carapiru, o índio que vagou sem rumo por 2.000 quilômetros depois de ter sua aldeia dizimada por fazendeiros. Críticos balbuciavam palavras desconexas tentando dar…

Carelli / Tonacci

Vincent Carelli* Conheci Andrea Tonacci em 1977, quando ele procurou o Centro de trabalho Indigenista (CTI), onde eu trabalhava, para pedir uma ajuda para a formatação de um projeto para a Guggenheim chamado Inter Povos. Sua proposta era usar o vídeo, e nesta época o vídeo portátil ainda estava muito no começo, para criar uma…

Quase memória

Inácio Araújo* Antes de entrar no assunto “Já Visto, Jamais Visto” me parece pertinente esclarecer algumas coisas que tentei falar em Tiradentes e desenvolver um pouco no post anterior sobre Andrea Tonacci. “Bang Bang” trabalha a ruína de um cinema clássico a partir, em grande parte, de Godard. O que temos ali é um filme…