Prêmio Accirs/Abraccine no 50º Festival de Gramado

O Festival de Gramado realizou sua 50ª edição entre os dias 12 e 20 de agosto. O Júri da Crítica elegeu “Noites Alienígenas” (2022, Acre), de Sérgio de Carvalho, como o melhor filme de longa-metragem brasileiro do festival. Confira os demais prêmios atribuídos pelo júri.

Dossiê: 11º Olhar de Cinema

Entre os dias 1º e 9 de junho, aconteceu a 11ª edição do Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba. Após o evento acontecer dois anos seguidos em formato online devido à pandemia de Covid-19, a realização em 2022 voltou a ser presencial em Curitiba. A Abraccine manteve sua parceria com o Olhar de…

Freda - Divulgação

11º Olhar de Cinema: Freda

*Rafael Carvalho Quando a mãe de Freda vai apresentar a filha ao novo pastor da igreja evangélica e ele estranha o nome dela, a garota confirma: “isso mesmo, é o nome de uma deusa vodu”, mais ou menos com estas palavras; a mãe rapidamente tenta justificar que aquele nome foi dado há muito tempo, que…

Freda

Prêmio Abraccine no 11º Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba

O Júri Abraccine no 11º Olhar de Cinema foi formado pelos críticos Rafael Carvalho, Flávia Guerra e Letícia Magalhães. O longa-metragem premiado foi “Freda”, de Gessica Geneus. Segue a justificativa do júri: Em meio a uma seleção de filmes com indivíduos encurralados pelas tantas questões do mundo contemporâneo, estagnados, mas buscando saídas, o Júri Abraccine…

Geraldo Sarno - Foto Leo Lara/Universo Produção

Dossiê: Geraldo Sarno

Morreu em 22 de fevereiro de 2022, aos 83 anos, o cineasta Geraldo Sarno, diretor de “Sertânia”, um dos filmes brasileiros mais premiados e celebrados pela crítica nos últimos anos, vencedor inclusive do Prêmio Abraccine 2020. Ao longo de uma carreira de seis décadas, Sarno retratou movimentos migratórios e a cultura popular brasileira. Nascido em…

Prêmio Abraccine 2021 escolhe “Cabeça de Nêgo” e “Ataque dos Cães” como melhores longas; “Chão de Fábrica” é o melhor curta

Ainda reverberando a pandemia e com uma cartela de filmes predominantemente lançada em plataformas de streaming, associados e associadas da Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema) votaram, definiram e elegeram seus lançamentos favoritos para o Prêmio Abraccine 2021. O Prêmio foi anunciado pela primeira vez numa transmissão ao vivo, na noite de quinta-feira, 3…

54º Festival de Brasília: Alice dos Anjos

* Marcos Pierry Há um cinema baiano pós Café com Canela (2017), não necessariamente por efeito deste longa-metragem de Ary Rosa e Glenda Nicácio, que divisa uma pauta e um tratamento de delicadeza com o material abordado que vem chamando a atenção. Tanto mais ao se defrontar com o componente de subjetividade na lida com…

54º Festival de Brasília: Política das urgências, política dos afetos

*Renato Silveira Mais antigo festival de cinema realizado no Brasil e situado na capital federal, o Festival de Brasília tem como característica histórica exibir filmes de inescapável caráter político – aspecto que se fez presente na seleção de longas-metragens da 54ª edição, cuja realização virtual, em razão da pandemia de Covid-19, deu-se entre os dias…

54º Festival de Brasília: O retrato otimista do curta “Adão, Eva e o Fruto Proibido”

*Carol Lucena Todos os curtas desta 54ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro traziam questões sociais importantes como temática. Seja os problemas causados pela pandemia de coronavírus, a violência doméstica e o machismo, a precariedade trabalhista, o racismo contra negros e asiáticos, e muito mais. O curta-metragem “Adão, Eva e o Fruto Proibido”…

31º Cine Ceará: presença feminina

*Vitor Búrigo Para sua 31ª edição, que aconteceu em formato híbrido, o Cine Ceará exibiu curtas e longas em competição e também em sessões especiais. Na Mostra Competitiva Ibero-americana de longa-metragem foram apresentados seis títulos inéditos no Brasil, entre eles, A Praia do Fim do Mundo, de Petrus Cariry, vencedor do Prêmio Abraccine. Rodado na…

31º Cine Ceará: (r)existir na ruína

*Pedro Azevedo Filmar a ruína não é exatamente um dado novo na filmografia de Petrus Cariry. Em “Mãe e Filha”, filme de 2011, o realizador cearense registra a cidade fantasma de Cococi (no sertão dos Inhamuns) num gesto que se aproxima de uma certa arqueologia dos escombros. Em “A praia do fim do mundo”, seu…