Guido Araújo em três décadas

Adolfo Gomes A primeira vez que vi Guido Araújo e ele já me convidou a sentar à mesa do cinema brasileiro.  Era 1995 e havia, na Jornada Internacional de Cinema da Bahia, uma mesa-redonda sobre os 40 anos da censura de “Rio 40 Graus”.  Nelson Pereira dos Santos estava presente, vários críticos, entre eles o Luiz Zanin…

ABRACCINE elege “Cabra Marcado para Morrer” como o melhor documentário do cinema nacional

“Cabra Marcado para Morrer” é o melhor documentário do cinema brasileiro, de acordo com votação da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine), realizada entre seus críticos associados e convidados. A pesquisa também mostrou que Eduardo Coutinho, diretor do filme lançado em 1984, é o mais importante realizador do gênero no país, ao ter três…

Homenagem a André Setaro (1950-2014)

André Olivieri Setaro, trajetória de um amante do cinema Por Rafael Carvalho Frequentando os diversos cinemas de rua de Salvador é que André Setaro, no esplendor da mocidade, entre as décadas de 1950 e 1960, começou sua paixão pela sétima arte. No entanto, ele não era natural da Bahia. Nasceu no Rio de Janeiro em…

Nota de pesar: André Setaro

A Abraccine lamenta o falecimento de um de seus sócios, o professor e crítico André Setaro. Crítico de cinema do jornal Tribuna da Bahia desde agosto 1974, pesquisador e professor de Cinema da Faculdade de Comunicação da UFBA, Setaro deixa como legado 40 anos de dedicação ao cinema. Seus pensamentos e reflexões recentes podem ser…