Que Estranho Chamar-Se Federico!

Rodrigo Zavala* Com a inventividade e excelência que lhe são caras, o diretor italiano Ettore Scola faz de “Que Estranho Chamar-Se Federico!” mais do que uma homenagem, uma cinebiografia apaixonada de seu compatriota, colega de trabalho, amigo de vida e mestre Federico Fellini. Um tributo, enfim, que não pretende entender o grande diretor italiano, mas…