“Gosto de cereja”: quando viver é uma escolha

Felipe Moraes* Um homem de semblante angustiado dirige por ruas poeirentas de Teerã em busca de ajuda. Em troca, uma grana equivalente a meses de esforço de um trabalhador comum. Ele parece bem de vida: conduz uma Range Rover e veste trajes modestos, mas asseados. Aqui e ali, para o veículo e interpela homens da…