Prêmio Abraccine no 48º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

12038417_953034194742093_7651457354477288323_n

De 15 a 22 de setembro foi realizado no Distrito Federal o 48° Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. O júri da crítica organizado pela Abraccine, formado por Ciro Inácio Marcondes (DF), Rafael Carvalho (BA), Thiago Stivaletti (RJ), Neusa Barbosa (SP) e Diego Benevides (CE), elegeu o longa PARA A MINHA AMADA MORTA, de Aly Muritiba e o curta A OUTRA MARGEM, de Nathália Tereza, como os melhores do festival.

Confira as justificativas:

Por fazer o retrato sensível de uma solidão usando a música como condutor narrativo dos sentimentos, humanizando um personagem a princípio duro e impenetrável, o Júri Abraccine concede o Prêmio da Crítica de melhor curta-metragem a A OUTRA MARGEM, de Nathália Tereza

Por construir através de imagens potentes o ressentimento e a obsessao de seu protagonista e pela construcao de uma crescente tensao dentro de cada plano do filme, o Júri Abraccine concede o Prêmio da Crítica de melhor longa-metragem a PARA MINHA AMADA MORTA, de Aly Muritiba

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s