Prêmio Abraccine no 25º Cine PE

O Júri da Abraccine no 25º Cine PE foi composto pelos críticos Francisco Carbone (presidente), Camila Henriques e Júlio Cavani (convidado). O festival aconteceu de 23 a 26 de novembro de 2021, em Recife.

O prêmio de Melhor Longa foi concedido a “Deserto Particular”, de Aly Muritiba, enquanto o prêmio de Melhor Curta foi para “O Resto”, de Pedro Gonçalves Ribeiro.

Leia as justificativas do júri:

MELHOR LONGA

Divulgação

Pela narrativa rica em bifurcações que sugere um andamento e acaba por contemplar outros, pelo olhar desbravador de sentimentos de polos opostos, pela intersecção de Brasis em suas caras, opções e pluralidades confrontantes que se reconhecem e se encontram, pela reestruturação de um olhar que abraça o Cinema do passado recente e aponta para o Cinema do afeto futuro, o Prêmio Abraccine de Melhor Longa do 25º Cine PE vai para “Deserto Particular”, de Aly Muritiba.

MELHOR CURTA

Divulgação

Pela sensibilidade ao retratar as mais diversas formas de invisibilidade, por atravessar temas como obsolência, burocracia e memória com a ajuda de uma personagem carismática que é desafiada por circunstâncias extraordinárias, pela reflexão sobre a relação das das pessoas com a cidade e como esses lugares se tornam fantasmagóricos e impessoais, o Prêmio Abraccine de Melhor Curta vai para “O Resto”, de Pedro Gonçalves Ribeiro.

Da esquerda para a direita: Francisco Carbone, Camila Henriques e Júlio Cavani.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s