Aquarius: inventário da memória

Ivonete Pinto* Fora temer que o cinema pernambucano diminua o número de produções, em função da possível futura falta de políticas públicas para o audiovisual, a qualidade segue como seu diferencial. “Aquarius”, o terceiro longa de Kleber Mendonça Filho, desde antes de seu lançamento ─ e turbinado pela seleção de Cannes ─, desponta como um…

Memória viva de Abbas Kiarostami

Ivonete Pinto* Na segunda-feira, dia da morte de Abbas Kiarostami, recebi mensagens e falei com algumas pessoas sobre o cineasta iraniano. Em dois desses contatos havia choro: um curador de uma mostra sobre Kiarostami e um cineasta gaúcho. O fato desses dois homens, que se relacionavam com os filmes do diretor iraniano de forma distinta,…

A invenção do real em Abbas Kiarostami

Ivonete Pinto* Esta reflexão procura desviar-se do binômio exotismo-censura que costuma ser superdimensionado nas análises sobre os cineastas iranianos e, muitas vezes, equivocado quando se trata de Abbas Kiarostami. O cinema desse diretor está na ordem da filosofia, das artes plásticas e da poesia, numa perspectiva universal e, portanto, enquadrá-lo num sistema de circunstâncias, como…

De janelas e lupas

Ivonete Pinto* “Là-Bas” (Bélgica, 2006), na ausência de uma palavra que o defina melhor, é um filme intrigante. A diretora belga Chantal Akerman instala-se em um apartamento em Tel-Aviv, põe a câmera num tripé em frente à janela e deixa a vida (dos outros) passar. Flagra em momentos diversos os vizinhos desconhecidos – que ignoram…

Gramado e a geração atormentada

Por Ivonete Pinto (Este texto é sobre filmes que não foram lançados ainda comercialmente e traz spoilers) Alguns festivais de cinema têm propiciado que se abra uma fresta para espiar o Brasil. Os filmes selecionados, independente de uma elaborada proposta curatorial, acabam por revelar um momento histórico pensado a quente. Seria randomizar o debate se…