Francisca – Dossiê Manoel de Oliveira

por Ailton Monteiro Não devia ser fácil viver em meados do século XIX, quando as tintas lúgubres do Romantismo perturbavam os espíritos de homens e mulheres. Vendo Francisca (1981), de Manoel de Oliveira, fica-se com a impressão de que esse tenha sido um período ainda mais difícil para as mulheres, que só serviam para os…

O Gebo e a Sombra – Dossiê Manoel de Oliveira

por Antonio Carlos Egypto por O Gebo e a Sombra, o mais recente longa-metragem do mestre português Manoel de Oliveira, é uma adaptação de uma peça do dramaturgo lusitano Raul Brandão, escrita no início do século XX. Um belíssimo e profundo trabalho. Gebo (Michael Lonsdale), já idoso, precisa continuar trabalhando como contador de uma firma…

Espelho Mágico – Dossiê Manoel de Oliveira

por Neusa Barbosa Na rica mansão em que se desenrola a história, não há sinais ostensivos de modernidade. Não há computadores nem aparelhos de DVD à vista. Só os luxuosos carros na entrada, lá fora – um Jaguar, um Aston Martin – situam o século XXI. Lá dentro, indagações metafísicas e religiosas perturbam a paz…

O Estranho Caso de Angélica – Dossiê Manoel de Oliveira

Por Filipe Furtado A certa altura, a dona da pensão em que o protagonista de O Estranho Caso de Angélica reside descreve uma série de fotos que ele deixara dependuradas, misturando imagens da personagem-título com outras “assustadoras” de trabalhadores rurais empunhando enxadas. Imaginamos que a mulher, um tanto fofoqueira, está a exagerar, mas quando a…

Sempre Bela – Dossiê Manoel de Oliveira

Por Alysson Oliveira Em 1967, Luis Buñuel (mais uma vez) chocou a burguesia com seu Bela da Tarde, que marcou Catherine Deneuve com a loira glacial francesa – no papel de uma dona de casa que se liberta sexualmente passando tardes num bordel onde encontra vários tipos de prazer, não apenas o sexual. Quatro décadas…

Certezas na dúvida

Por Roger Lerina | roger.lerina@zerohora.com.br Entrevistei Manoel de Oliveira ( 1908 – 2015) em 2004. O encontro, precioso para mim, aconteceu durante a 28ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.  O diretor de obras-primas como “Vale Abraão” (1993) e “Non, ou a Vã Glória de Mandar” (1990) veio ao país divulgar seu então mais recente filme: “O…

As obras de Manoel (II)

O Estranho Caso de Angélica Por Luiz Joaquim (PE) “O Estranho Caso de Angélica”, de Manoel de Oliveira, será finalmente projetado, em cópia 35 mm, no Recife. O filme foi lançado no Un Certain Regard de Cannes 2010 e programado como filme de abertura da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo no ano passado…