O Gebo e a Sombra – Dossiê Manoel de Oliveira

04

por Antonio Carlos Egypto

por

O Gebo e a Sombra, o mais recente longa-metragem do mestre português Manoel de Oliveira, é uma adaptação de uma peça do dramaturgo lusitano Raul Brandão, escrita no início do século XX. Um belíssimo e profundo trabalho.

Gebo (Michael Lonsdale), já idoso, precisa continuar trabalhando como contador de uma firma e fazer a escrita nos livros contábeis até a noite, em casa, para manter a família, levando uma vida de pobreza e privação. Isso acontece porque ele é um homem honesto e sem ambições.

Com ele vivem sua mulher, Doroteia (Claudia Cardinale) e sua sobrinha Sofia (Leonor Silveira), casada com seu filho João (Ricardo Trêpa), que sumiu de casa há oito anos e se tornou a sombra de Gebo e da família. A mãe, obcecada por notícias de João, reclama da vida que leva e só fala dele. Gebo a poupa de tudo o que sabe a respeito do filho. Mente para ela, procura protegê-la por meio da ignorância. Participam da história dois vizinhos, que costumam aparecer para um café: papéis de Jeanne Moreau e Luís Miguel Cintra.

Leia mais aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s