Prêmio Accirs/Abraccine no 49º Festival de Gramado

No 49º Festival de Gramado, que aconteceu entre os dias 13 e 21 de agosto o Júri da Crítica elegeu “A Primeira Morte de Joana” (2021), de Cristiane Oliveira, como o melhor filme de longa-metragem do festival. Dos curtas-metragens nacionais, “Entre Nós e o Mundo” (2019), de Fábio Rodrigo, levou o Kikito. O melhor filme pelo Júri da Crítica entre os longas estrangeiros foi “Planta Permanente” (2019), Ezequiel Radusky. 

A Primeira Morte de Joana (2021), de Cristiane Oliveira, recebeu o prêmio da crítica

Melhor Filme pelo Júri da Crítica entre os LONGAS-METRAGENS BRASILEIROS: “A Primeira Morte de Joana”, de Cristiane Oliveira.

Justificativa: O prêmio de melhor longa-metragem brasileiro pelo júri da crítica vai para “A primeira morte de Joana”, de Cristiane Oliveira, um filme que é ao mesmo tempo uma investigação factual, pessoal e cinematográfica, capaz de traduzir o ponto de vista de uma adolescente com um trabalho de câmera sensível, atento aos elementos táteis, às texturas e aos silêncios.

Melhor Filme pelo Júri da Crítica entre os CURTAS-METRAGENS BRASILEIROS: “Entre Nós e o Mundo”, de Fábio Rodrigo.

Justificativa: Na categoria curta-metragem brasileiro, o júri da crítica escolheu “Entre nós e o Mundo”, de Fabio Rodrigo, um filme sobre morte e nascimento, sobre tragédias sociais e pessoais, sensível e político ao procurar formas possíveis para temas difíceis, que são a violência urbana e o preconceito racial.

Melhor Filme pelo Júri da Crítica entre os LONGAS-METRAGENS ESTRANGEIROS: “Planta Permanente”, Ezequiel Radusky.

Justificativa: O prêmio do júri da crítica para longa-metragem estrangeiro vai para “Planta Permanente”, de Ezequiel Radusky, um estudo minimalista e direto conduzido por uma personagem que não é só o exemplar de uma classe, mas da sabedoria e resiliência daqueles que ousam sonhar e se recusam a permanecer fixados a um lugar de desigualdade e opressão.

O Júri da Crítica do Festival de Gramado é organizado pela Associação dos Críticos de Cinema do Rio Grande do Sul (Accirs) e Abraccine. Nesta edição, foi formado pelos críticos André Bozzetti e de Daniel Rodrigues, ambos associados da Accirs, e de Joyce Pais, Ela Bittencourt e Pedro Butcher, integrantes da Abraccine. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s