Prêmio Abraccine no 18o CinePE

Aconteceu entre 26/04 e 02/05 a 18a edição do CinePE, o júri da Abraccine premiou os seguintes filmes:

Curta:

Pela construção do personagem e sensibilidade com que aborda seu tema num contexto de solidão e o despertencimento em relação à cidade, com destaque para o imaginário local, com uma estética eficiente e particular, o Júri Abraccine concede o prêmio de melhor curta do Cine PE para o documentário Tubarão, de Leo Tabosa

Como justificativa pela escolha do longa, o júri da entidade usou um comentário escrito pelo crítico baiano João Carlos Sampaio, que faleceu no dia da premiação, enquanto cobria o festival:

“Dores no corpo e na alma diante da angústia de ter os dias contados… e esse dolorido confrontado com um estranho ‘carpe diem’. Um jeito de lidar com o tempo que resta, que não se submete ao desespero pela alegria, ou ao arrebatamento da festa, mas por algo que é quase o oposto da euforia. Uma celebração quase religiosa do tempo, como se um dia inteiro coubesse numa tarde morna, acomodada em afetos demorados, intensos sentimentos e silêncios… Tô falando de E Agora? Lembra-me, filme do português Joaquim Pinto, exibido no 18º Cine PE. Coisa finíssima!”

Da esquerda para a direita:  Diego Benevides, Humberto Silva,  Paulo Portugal,  Lucas Salgado e  André Dib

Da esquerda para a direita: Diego Benevides, Humberto Silva, Paulo Portugal, Lucas Salgado e André Dib

O júri Abraccine foi composto por

André Dib (PE)

Diego Benevides (CE)

Humberto Silva (SP)

Lucas Salgado (RJ)

Paulo Portugal (Portugal)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s