Dossiê Premiações: BAFTA

Dossiê Abraccine traz os filmes vencedores das principais premiações (fora de festivais) do ano: Oscar, César, BAFTA, Goya, London Critics’ Circle Film Awards, Critics’ Choice Awards, Independent Spirit Awards, Globo de Ouro.

tres_anuncios_crime

A principal premiação inglesa consagrou esse ano “Três Anúncios para um Crime” de  Martin McDonagh com cinco prêmios (melhor filme, melhor filme britânico, melhor atriz, melhor ator coadjuvante e melhor roteiro original) . A Melhor Animação foi “Viva: A Vida é uma Festa” que também ganhou o Oscar, Globo de Ouro, Annie Awards e Critics’ Choice Awards.

Sobre Viva, A Vida é Uma Festa (clique no nome para ler o texto completo):

“E essa melhor forma vem principalmente da combinação de roteiro e animação para esculpir personagens que conseguem transmitir grandes e complexas emoções, por mais que o filme não perca de vista o público infantil e o alto astral. Então, mais uma vez, humor, música e cores (mesmo no mundo dos mortos) são colocados como a base em que, quando menos se percebe, é construído algo que vai além.” Renato Félix

“São essas diversas camadas que fazem da Pixar uma animação diferenciada. Falar de vida e morte, temas fortes e controversos para crianças de uma maneira tão simples e bela não é fácil. Ainda que Viva: A Vida é uma Festa não seja uma revolução criativa, onde mesmo as reviravoltas no roteiro são previsíveis, ele consegue nos tocar fundo e falar a diversos públicos.” Amanda Aouad

Sobre Três Anúncios para um crime (clique no nome para ler o texto completo):

“Compondo o drama sem economizar força em nenhum detalhe, McDonagh oferece um tremendo palco para Frances brilhar como esta mãe revoltada, capaz de tudo para lutar a seu modo pelo esclarecimento do crime. O filme é um primor na composição do ambiente da cidadezinha, temperada pelo racismo, a violência policial, a ignorância e o preconceito.” Neusa Barbosa

“E assim como é comum nos filmes desse diretor, os personagens trilham caminhos inesperados, o que faz com que eles não sejam definidos pelas suas piores ações. Além disso, as inserções de humor são certeiras, garantindo uma quebra na densidade daquela história.” Daniel Medeiros

“Mas o interessante é que “Três Anúncios” é um filme sobre o poder da palavra. Sobre como aquilo que dizemos tem uma força. Uma violência. E a protagonista descobre isso da pior forma possível – Frances está estupenda no papel porque entende que o motivo de a raiva e a dor de Mildred serem tão onipresentes é que a pessoa de quem ela mais sente raiva é ela mesma.” Daniel Oliveira

“Três anúncios para um crime é um filme complexo. Traz estereótipos e preconceitos em uma estrutura que se não os defende, não os questiona completamente, mas é competente em sua proposta de retrato politicamente incorreto de uma sociedade em decadência. Entre elementos positivos e negativos, acaba empolgando pela empatia com sua protagonista, mas refletindo um pouco, vemos que é uma proposta que cai no vazio.” Amanda Aouad

Confiram também esse especial sobre o filme com a participação da crítica da Abraccine Nayara Reynaud.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s