É Tudo Verdade 2018

De 12 a 22 de abril foi realizado o 23º É Tudo Verdade / It’s All True – Festival Internacional de Documentários, no Rio de Janeiro e São Paulo. Como de costume, lançamos agora o dossiê Abraccine com uma copilação da cobertura realizada por nossos associados. Além, do tradicional balanço do júri da crítica formado por Nayara Reynaud, Lucio Vilar e Julio Bezerra.

e tudo verdade, topo

Elegia de um crime
“Após investigar as circunstâncias suspeitas que levaram à morte do pai no média-metragem Construção (2007) e reconstruir as condições a respeito da morte do irmão Rafael em Mataram Meu Irmão (2013), ele agora se debruça sobre o violento assassinato da mãe, Isabel Burlan. Como se percebe, não é pouco. E o que temos é um filme que faz jus a esse sofrimento, ainda que por mais de um momento se demonstre indeciso sobre qual caminho seguir.”
Robledo Milani

Adoniran: Meu nome é João Rubinato
“O personagem Adoniran, o palhaço triste, está muito bem retratado no documentário de Pedro Serrano. Enche a tela de humor, gaiatice e sensibilidade diante dos pobres e marginalizados, que eram seus maiores amigos. E nos remete ao seu querido Bixiga e a uma São Paulo que ele já não reconheceria.”
Antonio Carlos Egypto

Ex-Pajé
“A forma de tratamento é muito representativa da situação do índio, que pertencia a um grupo isolado até que, em 1969, os brancos entraram em contato e mudaram tudo. Ao focar em Perpera, o filme adentra outro universo: o da ação de missionários evangélicos que eliminam os rituais indígenas e, em especial, a figura espiritual representada pelos pajés.”
Paulo Henrique Silva 

Auto de Resistência
“Auto de Resistência efetua uma bela parceria com O Processo, outro filme sobre a maneira como os argumentos legais servem para criar uma falsa impressão de justiçamento e para preservar o poder das instituições dominantes. Em comum, este filme e o projeto sobre o julgamento de Dilma Rousseff demonstram a capacidade de ouvir ambos os lados, embora manifestem um posicionamento político inequívoco.”
Bruno Carmelo

Balanço do Júri: 

“Se lhe perguntassem qual foi o tom da seleção desta 23ª edição do É Tudo Verdade – não só os títulos das competições brasileiras de longas, médias e curtas-metragens que ficaram a cargo da avaliação do júri Abraccine –, a melhor resposta seria dizer que foi um festival de valorização da memória familiar e da violência. Amir Labaki, diretor do evento, já avisava na coletiva de imprensa que os documentários deste ano seguiriam o legado do gênero como preservação da memória coletiva, fazendo desse resgate uma forma de exposição de questões do passado que ecoam no presente.”
Nayara Reynaud

“Ao se reportar às inquietações, turbulências políticas e o intenso agora do tráfego de ideologias e utopias no emblemático maio de 68 por ruas parisienses – e seus fortes ecos sobre o Brasil e o mundo -, o jornalista Amir Labaki pontuou, de certo modo, a linha curatorial da 23ª edição do Festival Internacional de Documentários É Tudo Verdade, em texto de apresentação do evento. Nesse sentido, ratifica uma constatação que se tornaria espécie de ‘questão basilar’ acerca do gênero de não ficção, ou seja, sua proeminência e prestígio mundial alcançados nos últimos decênios.”
Lúcio Vilar

“É preciso reconhecer que nosso documentário, diferente de cinematografias bem melhor estruturadas que a nossa, sempre foi essencialmente um cinema ambicioso em seu desejo de investigar o país, de desvendar o que significa ser brasileiro e viver deste lado do Atlântico. Não deixa tampouco de ser verdade que, salvo algumas exceções, o documentário brasileiro das últimas décadas esteve em dívida com o quadro de violência cotidiana que assola de forma implacável as minorias e comunidades pobres das cidades e do campo. Esta dívida vem sendo sanada faz alguns anos, e o É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários é parte importante deste processo, dando espaço a variadas projeções e espelhamentos do enigma brasileiro.”
Júlio Bezerra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s