53º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

Na 53ª edição do Festival de Brasília, que aconteceu de 15 a 20 de dezembro de maneira completamente remota, pela televisão e por plataforma online, o Júri Abraccine, formado pelos críticos André Dib, Marcelo Lyra e Yale Gontijo premiou os filmes República e Entre nós talvez estejam multidões.

Curta-metragem

Por traduzir de forma vigorosa e surpreendente a sensação limítrofe entre sonho e pesadelo, realidade e fabulação, dando forma a um imaginário latente provocado pela pandemia, que no Brasil assume perspectiva ainda mais cruel, o júri Abraccine elege República, de Grace Passô, como o melhor curta do 53º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

Longa-metragem

Por vincular criação cinematográfica a pautas urgentes, apontando possibilidades de engajamento perante novas e antigas ameaças à cidadania e marginalização de grupos historicamente expostos ao projeto colonizador de exploração e violência, o júri Abraccine elege Entre nós talvez estejam multidões, de Pedro Maia de Brito e Aiano Benfica, como o melhor longa do 53º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s