Abraccine abre inscrições para curso Cineastas – Verbo Feminino

Quando comemora 10 anos de atividades e buscando fomentar a formação e a diversidade na área da crítica cinematográfica, a Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema) abre as inscrições para o curso “Cineastas – Verbo Feminino”, que acontece online de 19 a 22 de julho de 2021. A proposta da documentarista e crítica de cinema Flavia Guerra e da roteirista e crítica de cinema Lorenna Montenegro é sugerir uma revisão histórica, recolocando as cineastas nos lugares que sempre ocuparam. Para isso elas irão ao longo dos encontros e de atividades complementares, traduzir o legado das realizadoras, pioneiras e  inventoras da linguagem cinematográfica não sem traçar paralelos com o ofício das cineastas na contemporaneidade.

O curso surge a partir de preocupações partilhadas em estudos de gênero e da história e historiografia das expressões artísticas, quando da exclusão das mulheres das publicações e do imaginário coletivo como criadoras. “Cineastas – Verbo Femino” irá então, a partir de tessituras teóricas e fabulações, segmentar as jornadas das mulheres no cinema para promover análises de seus filmes, das técnicas utilizadas e da elaboração dos discursos fílmicos além de comparar o olhar masculino dominante no cinema clássico com o olhar opositor também estudado pela crítica de cinema feminista. O debate sobre o cânone cinematográfico estabelecido, se dará por meio de diálogo com a filmologia feminista de Laura Mulvey, Molly Haskhell, Ann Kaplan e Teresa de Lauretis além de propor reflexões sobre a da crítica de cinema feita por mulheres, ressaltando – por meio de obras de Bell Hooks e Annette Kuhn – a espectatorialidade feminina e o olhar opositor contra hegemônico. 

Flávia Guerra e Lorenna Montenegro têm uma sincronia de pensamento que vêm testando e aprimorando em seus cursos, oficinas e palestras dedicadas às Mulheres do Audiovisual. O minicurso Pioneiras, que propõe uma revisão e atualização histórica, já foi realizado em duas ocasiões, por intermédio do Mais Mulheres – iniciativa que congrega várias lideranças femininas do mercado cinematográfico brasileiro – contando ainda com a participação da crítica de cinema, professora e curadora Janaína Oliveira. Flavia, que também atua como documentarista e jornalista, tem pesquisado sobre as Pioneiras e já realizou masterclass de Crítica de Cinema no FIM – Festival Internacional de Mulheres no Cinema (No Centro de Pesquisa e Formação Sesc) e também sobre o trabalho de Alice Guy na FAAP; além de ser colaboradora, curadora e júri em diversos festivais como o Festival de Brasília, Festival de Gramado, Cine Esquema Novo, Feed Dog – Festival Internacional de Documentários de Moda, além de ser integrante do coletivo Elviras e ser uma das autoras do livro Mulheres Atrás das Câmeras, indicado ao Prêmio Jabuti. Lorenna está no Elviras, dedica parte do seu ofício como pesquisadora e ainda roteirista as narrativas femininas e é coordenadora do Festival As Amazonas do Cinema; colaborou no ebook Mulheres nas Telas do Prêmio Cabíria.

O curso busca integrar teoria e ação propositiva visando a propagação dos assuntos abordados pelas ministrantes e dos recortes expostos. Este foi pensado especialmente para a Abraccine em um formato dinâmico com a exposição feita durante as aulas, os debates e a continuidade das atividades discursivas e reflexão sobre os recortes epistemológicos propostos nos intervalos dos encontros na plataforma de videochamada – por meio do envio de materiais para consulta, filmes e vídeos.

O plano de aulas detalhado pode ser conferido aqui

A taxa para inscrição é de 100,00 reais para não membros da Abraccine, o curso será realizado em formato remoto (plataforma zoom) e terá vagas limitadas. Serão concedidas oito bolsas para as pessoas que solicitarem isenção através de preenchimento de formulário específico. A análise levará em conta critérios de diversidade (raça e gênero).

SERVIÇO

Curso remoto “Cineastas – Verbo Feminino”, ministrado por Flavia Guerra e Lorenna Montenegro, de 19 a 22/07/2021, das 19h às 21h.

Inscrições através do formulário: https://forms.gle/VEFxfP4Jp6gVhknSA até o dia 13 de julho – ou até esgotarem-se as vagas

Inscrições para bolsas de diversidade:  https://forms.gle/mV3DLK7MDDCbD3PB8

Dúvidas: abraccine@gmail.com

SOBRE AS MINISTRANTES:

Flávia Guerra é documentarista, curadora e jornalista. Formada em jornalismo pela ECA-USP, tem mestrado em Direção de Documentário e Cinema na Goldsmiths – University of London. Produziu e dirigiu Karl Max Way (premiado no Festival É Tudo Verdade 2010); foi coprodutora e assistente de direção de O Caminhão do Meu Pai (pré-finalista ao Oscar 2015); integrou a equipe de Marcha da Vida, da nomeada ao Oscar Jessica Sanders; roteirizou e narrou a série Brasil Visto do Céu. Foi pesquisadora e roteirista de Em Busca da Cerveja Perfeita (2019), de Heitor Dhalia. É codiretora de Poemaria (www.poemaria.com.br). Atualmente, desenvolve o documentário Notícias Populares – Muito Além da Verdade. É roteirista do longa Soprando Búzios, de João Gabriel. Foi repórter de Cultura de O Estado de S. Paulo por 15 anos, além de colaborar com diversos veículos como Carta Capital, Revista Trip, Revista Continente, Folha de S. Paulo, entre outros. É colunista de cinema da Rádio Band News FM e foi colunista de cinema no matutino Café com Jornal, na Band News TV e no canal Arte 1. No último ano, cobriu os festivais de Cannes, Berlim, Veneza e Sundance para o Canal Brasil. Integrou júris e comissões de curadoria de diversos concursos, editais e festivais, como o Festival do Rio, Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo, Festival de Gramado, Festival de Cinema Brasileiro de Miami, Festival de Cinema Latino de Londres, entre outros. Em 2019, integrou a comissão de seleção de longas do Festival de Brasília. É curadora do Feed Dog – Festival Internacional de Documentários de Moda. Ministra o curso Documentário para Cinema e TV no Centro Cultural Barco, em parceria com a produtora Deborah Osborn.

Lorenna Montenegro é crítica de cinema, roteirista, jornalista cultural e produtora de conteúdo, com mais de 15 anos de atuação na área. Em 2019 participou da criação da coletiva ManiFesta, que congrega mulheres cis e trans do Audiovisual Brasileiro que atuam como técnicas, atrizes e realizadorxs. Também é membro da Abraccine e da Associação de Críticos de Cinema do Pará (ACCPA). Professora das cadeiras de roteiro nos módulos 2 e 3 do curso técnico Filmworks, na Academia Internacional de Cinema (SP e RJ). Cursou Produção Audiovisual na PUCRS e ministra oficinas e cursos em espaços virtuais ou presenciais como Centro Cultural B_arco, Oficina Cultural Oswald de Andrade (POIESIS – Prefeitura de São Paulo), Sesc Boulevard, NPD Tapajós, Casa das Artes (NPD/Pará), Fundação Curro Velho, além de participar como júri e palestrante de Mostras – O cinema de Margarethe Von Trotta (Caixa Cultural, 2018) e Anime: O Fantástico Mundo das Animações Japonesas (CCBBSP, 2020); festivais como o Osga (Festival de Audiovisual Universitário; Unama), Fusca (Festival de Criação Universitária, Estácio/FAP), Toró Festival de Cinema Universitário da FAV/UFPA, Festival Varilux de Cinema Francês, FIM Cine – Festival Internacional de Mulheres,  Mostra de Cinema e Direitos Humanos, Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, Festival de Cinema de Gramado, Mostra Nacional Sesc de Cinema e Amazônia Doc. Coordena desde 2020, o Festival As Amazonas do Cinema.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s