Crítica exalta o ousado e criativo

003841

Marcos Santuario

Nos mais importantes festivais de cinema do Brasil a Abraccine forma o Júri da Crítica. Com a missão de premiar a ousadia, a criatividade e a qualidade cinematográfica, os críticos tratam de seguir o que consta nos estatutos da entidade, “… deverá valorizar, sempre que possível, os filmes que investem em novas linguagens e impulsionam o trabalho das novas gerações”. E foi exatamente tendo estes elementos em conta que observamos todas as produções concorrentes na edição 20º Cine PE, em Recife. Do experimentalismo ao tradicional, o cinema ali apresentado terminou por consagrar, em nossa visão, o trabalho recente de um diretor já experimentado em longas-metragens. Trata-se de Luiz Rosemberg Filho, carioca, nascido em 1943, que venceu, ao nosso ver, “pela ousada intersecção entre teatro e filosofia e pela harmônica combinação de referências cinematográficas” com seu longa-metragem em preto e branco “Guerra do Paraguay”.

No caso dos curtas-metragens da competição nacional, premiamos o rigor técnico e a inventividade estética, combinados com a maneira como o realizador conseguiu traduzir em imagens o viés poético de um artista multimídia. Assim vimos na produção “Paulo Bruscky”, de Walter Carvalho, a melhor representante desta ousadia criativa e desta qualidade cinematográfica reverenciadas pelo olhar crítico.

Com estas escolhas, dentro do universo de produções apresentadas no 20º Cine PE, fica registrada, na história das produções cinematográficas, que estes dois diretores e estes seus trabalhos se destacaram dos demais, neste espaço e neste tempo. Com olhar específico e focado, a crítica não pretende ressaltar os valores tradicionais, deixando esta premissa como possibilidade de exaltação pelo júri oficial, o qual responde a outros critérios que não somente os especificados na orientação do prêmio da crítica. Pela completude de suas obras, Rosemberg Filho e Carvalho despontaram como dignos de aplausos ao olhar crítico de quem observa o cinema em todas as suas possibilidades e vertentes. Das escolhas estéticas às decisões narrativas ambos surpreenderam em suas propostas, utilizando-se inclusive de elementos reconhecíveis do universo cinematográfica, momento no qual brilharam por suas aplaudidas decisões de personalizar suas obras.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s